O DESENCARNE (CENA DA NOVELA “AMOR ETERNO AMOR”).

      O DESENCARNE (CENA DA NOVELA “AMOR ETERNO AMOR”).

       Em que se transforma a alma no instante da morte? — Volta a ser Espírito, ou seja, retorna ao mundo dos Espíritos que ela havia deixado temporariamente. A alma, depois da morte, volta ao plano espiritual de onde veio. É como se estivesse internada em uma universidade, em contínuo aprendizado e, ao terminar o curso, voltasse ao campo de trabalho maior, a fim de se sentir mais livre no exercício das suas obrigações. A carne é uma benção de Deus, que nos compete aproveitar como sendo experiências valiosas. Quem despreza essa oportunidade no mundo, é tomado de arrependimento constrangedor e busca a sua volta nas lides humanas com redobrados deveres para aliviar o fardo; a vida.

    Em se comparando com a eternidade da alma, o corpo humano é uma prisão-escola, onde as faculdades estão abafadas, senão oprimidas, dependendo de esforço próprio para que se inicie a libertação, na luz do tempo e nas bênçãos de Deus.

    O Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo é, para nós outros, encarnados e desencarnados, um código que favorece a iluminação dos nossos sentimentos, mas, para tanto, devemos procurar essa melhoria. A nossa parte, temos de fazê-la e, para exemplo, podemos observar a vida de Jesus na subida do Calvário, vencendo todos os obstáculos e vivenciando tudo o que falou aos homens.

    Devemos estudar a questão das vidas sucessivas que é uma lei em todos os mundos, um processo de elevação dos Espíritos. Tudo existe para o nosso bem, esperando que busquemos conhecimentos no avanço da nossa libertação.

    O Espírito encarnado deve meditar sempre que possa, no mundo espiritual, nas comunicações dos Espíritos com os homens e na reencarnação, pois, o estudo dessa filosofia grandiosa irá abrindo caminhos para novos conhecimentos da verdade.

     A esperança irá tomando de mansinho seu coração, dotando a inteligência de maiores poderes para suportar os entraves da vida e renovando forças para vencer todos os problemas.

    Aprenderá, assim, como conservar a alegria em todos os momentos, por saber que sempre está cercado de Espíritos compatíveis com seus pensamentos.

    Atraímos pelo que somos: as nossas companhias espirituais são de acordo com nossos sentimentos, porém a misericórdia de Deus nos favorece com a presença dos anjos, mesmo vivendo na inferioridade, para despertar os nossos próprios valores.

Sendo assim, cabe-nos reconhecer que Deus é Pai de Amor, começando a atender aos chamados da consciência divina para acendermos a luz dentro de nós pelos processos de uma vida reta em caminhos favoráveis, onde Jesus está sempre nos dando as mãos e nos ensinando como caminhar.

   Desta maneira, quando chegar o momento da passagem para o mundo espiritual, estará o encarnado preparado para tal evento, com serenidade e esperança, e preparado, igualmente, para voltar ao mundo quantas vezes forem necessárias para a sua felicidade.

   Neste clima de confiança em Deus, pedimos ao Senhor que nos ajude a compreender os desígnios dos Céus, tornando-nos luz. Que possamos iluminar aonde quer que formos, servindo de instrumento para animar, ajudar a servir nossos irmãos que sofrem os desgastes da ignorância.

QUESTÃO 149 DE O LIVRO DOS ESPÍRITOS.

Facebook Comments
Comodo SSL
CURTAM NOSSA PÁGINA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS POSTAGENS: